Comportamento Sazonal de Açaizeiros Identificados por Análise Multivariada, Dendrograma e GGE Biplot

Autores

  • Gilberto Ken Iti Yokomizo Embrapa Amapá. AP, Brasil.
  • Kuang Hongyu Universidade Federal do Mato Grosso. MT, Brasil.
  • Francisco de Oliveira Cruz Júnior Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá. AP, Brasil.
  • Maria do Socorro Padilha de Oliveira Embrapa Amazônia Oriental. PA, Brasil.
  • João Tomé de Farias Neto Embrapa Amazônia Oriental. PA, Brasil.

Resumo

A produtividade sazonal do açaizeiro é um problema a ser resolvido para conseguir suprir a demanda do consumo internacional da polpa de seu fruto. Geralmente, os estudos envolvem grande número de progênies que dificultam a interpretação gráfica dos resultados referentes a sua produtividade. Portanto, o objetivo deste trabalho foi verificar progênies superiores do açaizeiro e o seu comportamento sazonal por meio do uso combinado da análise multivariada, agrupamento por dendrograma e análise GGE Biplot. Para tanto, foram instaladas 114 progênies usando o delineamento experimental de blocos casualizados em duas repetições e cinco plantas por parcela. As características avaliadas foram: FV - número de cachos verdes em formação por estipe; FC - número de espatas emitidas; FL - número de cachos em floração; FF - número de cachos com formação de frutos verdes; FM - número de cachos com frutos maduros;  TM - nota do tamanho dos cachos. O uso combinado das análises se mostrou importante, eficiente e necessário quando há número elevado de progênies. As melhores progênies foram P95, seguida por P42, P48, P102, P28 e P10, somado à progênie P99 do dendrograma. As diferentes contribuições individuais das progênies para a interação genótipo x ambiente e, também, de efeitos dos meses indicou a existência de variabilidade genética disponível para seleção; o diferente comportamento das progênies entre meses mostrou que o período entre junho e outubro deve ser priorizado nas avaliações, por permitir a diferenciação das progênies, sendo julho o melhor.

 

Palavras-chave: Euterpe oleracea. Melhoramento Genético. Interação Genótipo X Ambiente. Análise de Componentes Principais.

 

Abstract

The seasonal yield of  açai palm is a problem to be solved in order to be able to meet the demand for international consumption of its fruit pulp. Generally, the studies involve a large number of progenies that make it difficult to graphically interpret the results regarding their productivity. Therefore, the objective of this work was to verify superior progenies of  açaí palm tree and its seasonal behavior through the combined use of multivariate analysis, dendrogram grouping and GGE Biplot analysis. Therefore, 114 progenies were installed using a randomized block experimental design in two replications and five plants per plot. The evaluated characteristics were: FV - green bunches number in formation per stipe; FC -number of spathes issued; FL - number of flowering clusters; FF - number f bunches with green fruit formation; FM - number of bunches with ripe fruits; TM – size of bunches note. The combined use of analyzes proved to be important, efficient and necessary when there is a high number of progenies. The best progenies were P95, followed by P42, P48, P102, P28 and P10, plus the P99  dendrogam progeny. The different contributions of individual progenies to the genotype x environment interaction and also to the months effects indicated the genetic variability existence available for selection; the different progenies behavior among the months showed that the period between June and October should be prioritized in the evaluations, as it allows for the  progenies differentiation, being July the best.

 

Keywords: Euterpe oleracea. Genetic Breeding. Genotype X Environment Interaction. Principal Component Analysis.

 

Publicado

2021-12-14

Edição

Seção

Artigos